Nada de chocolate

É comum os donos mais apegados aos seus cachorros e gatos quererem que os bichinhos façam parte das comemorações de Páscoa, compartilhando com eles seus ovos de chocolate. Porém, o doce é extremamente tóxico para os animais e, dependendo do porte, da quantidade que foi ingerida e da sensibilidade ao alimento, pode até levar ao falecimento.
Isso acontece porque os cachorros e gatos não conseguem eliminar a teobromina, substância tóxica presente no cacau e, no caso do organismo humano, é facilmente metabolizada, não oferecendo riscos à nossa saúde. Uma pequena porção pode provocar vômitos e diarreias nos pets, e quanto mais se aumenta a quantidade, piores são os sintomas, como aceleração dos batimentos cardíacos, tremores e convulsões. Além disso, o consumo de chocolate, bem como de outros alimentos com alto teor de açúcar, predispõe a cáries e outros problemas dentários.
Por isso, é recomendado que os doces sejam colocados em locais altos e longe do alcance dos cães e dentro de móveis ou objetos para evitar que os gatos consigam pegá-los. Caso o animal tenha consumido acidentalmente e apresente sintomas de intoxicação, a orientação dos veterinários é procurar assistência médica imediatamente para que os procedimentos de socorro possam ser prestados de acordo com a condição do pet. O tratamento pode incluir lavagens gástricas, utilização de substâncias adsorventes, fluidoterapia, estabilização da função cardíaca, entre outros.
Para agradar os companheiros de quatro patas durante a Páscoa, uma opção são os chocolates específicos para eles, feitos com ingredientes que não afetam a saúde. 
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!