Natal econômico

Please select a featured image for your post

As festas de fim de ano estão ai e, muita gente ainda não terminou a compra dos presentes, da ceia de Natal e ainda, não sabe onde passará a passagem do ano. Nessa época, naturalmente buscamos fazer um pacto conosco, de que no próximo ano começaremos os preparativos com bastante antecedência, para não haver estresse nem estourar a conta bancária, mas como sempre repetimos os mesmos erros.

Para ajudar, a consultora pessoal Heloisa Sundfeld dá alguma dicas para minimizar o problema.

Primeiro, programe suas festas decidindo se as ceias e almoços de Natal e Ano Novo serão em sua casa, na casa de algum parente ou se vai viajar em uma das datas ou nas duas. Se a opção for fazer na sua residência, faça a lista de convidados. Ao pensar nas pessoas a serem convidadas, não se esqueça de que essas datas são familiares, portanto os convidados devem ser a família e amigos muito íntimos.

Quanto ao que será servido, existem algumas opções para você fazer a ceia em sua casa, contratar uma pessoa para preparar ou encomendar fora. Em qualquer dessas opções, você pode optar por arcar com todas as despesas ou dividir o custo com os convidados.

Existe ainda outra possibilidade, em que cada convidado pode trazer um prato de acordo com um cardápio previamente estabelecido em consenso. Faça uma lista com os nomes das pessoas que você pretende presentear, ao lado coloque o valor pretendido a ser gasto com cada um; some e veja se o valor total está dentro do seu orçamento. No caso de ultrapassar o que você pretendia disponibilizar, refaça os valores de cada um até chegar ao limite pretendido.

Ao sair às compras, escolha o cartão de crédito cuja data seja mais conveniente e leve somente um. Se você pretende dividir as compras em vários cartões, a cada dia que sair escolha um. Esse procedimento é aconselhável por uma questão de segurança. Só abra a bolsa para pegar o cartão próximo ao caixa para que corra menos risco de assalto. O melhor é deixar o cartão no bolso interno da bolsa, para que você tenha apenas que colocar a mão dentro do bolsinho e usar o cartão, evitando pegar a carteira ou mesmo ficar procurando dentro da bolsa.

Por meio de uma programação de gastos nas festas de fim de ano, não há risco de começar o ano com as finanças desajustadas, pois não podemos esquecer que existem várias contas a serem pagas no início de ano seguinte, como IPTU, IPVA e muitas outras que os vencimentos são em janeiro. 

Heloisa Sundfeld é consultora pessoal da Help Personal Assistant

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.