Novo Passat

No meio dos anos 1970, surgia um carro revolucionário para o mercado brasileiro de então: era o Volkswagen Passat. O modelo, que havia sido lançado em 1973 no mercado europeu e que em apenas dois anos estava no mercado nacional, foi o primeiro da marca alemã no Brasil com motor dianteiro, grande área envidraçada e desenho moderno. Com o tempo, o modelo foi ficando cada vez mais sofisticado e logo se tornou um dos queridinhos da indústria nacional. Com a abertura do mercado, dezenas de novos modelos chegaram e o Passat foi perdendo a sua importância. Logo a Volkswagen trouxe o modelo produzido na Europa. Muito maior, mais sofisticado e com motorizações muito mais potentes. Em nada lembrava o bom e competente Passat nacional. Agora, em sua oitava geração, o Passat, que chega ao mercado nacional no início do próximo ano, é sem duvida um dos modelos mais bonitos e elegantes do mundo. Além de ser um show de tecnologia embarcada.

Evolução
O novo Volkswagen Passat ganha um status antes somente encontrado em carros muito maiores e mais caros.As linhas do novo modelo de luxo da marca alemã impressionam logo no primeiro olhar.
Apesar de ser um pouco mais curto, o modelo tem oito centímetros a maisentreeixos, o que proporciona um maior espaço interno. Isso foi obtido com o “deslizamento” das rodas dianteiras e traseiras para os extremos do modelo.
Quem olhar para o Passat ficará impressionado com o design refinado e a ampla variedade de vincos e arestas extremamente precisos que desenvolvem superfícies refletivas ao longo de sua carroceria.
A linha de caráter começa na parte da frente como um prolongamento da borda superior do farol dianteiro, em seguida é brevemente interrompida pelo proeminente arco da caixa de roda dianteira e, então, sobe ligeira e continuamente para a traseira do carro (as janelas e as colunas inclinam-se para dentro, como em um carro esporte).
Adianteira não nega ser de um modelo Volkswagen, com um desenho inconfundível.  A grade foi concebida para ser maior do que os faróis. Tanto na versão Comfortline quanto na Highline, essa seção tem quatro barras cromadas. Nas laterais, elas se dobram em direção aos faróis em uma forma trapezoidal. A barra inferior continua ao longo dos faróis. Acima da grade e dos faróis há outro filete cromado que se estende por toda a dianteira e continua lateralmente pela linha de caráter (versão Highline).
Os faróis e a grade seguem o DNA de design da Volkswagen com seu alinhamento horizontal, passando a sensação de ser peça única. Os designers também trabalharam em ângulos diagonais para gerar uma imagem imponente, proeminente e inconfundível da dianteira do Passat. Os contornos da grade do radiador e os faróis são refletidos na área inferior do para-choque. Os faróis de neblina são dispostos nas extremidades inferiores.
O desenho do novo Passat traz em sua traseira uma característica imediatamente perceptível: a forma da tampa do porta-malas, com uma seção negativa (para dentro), que se combina à seção larga e imponente dos “ombros”. As lanternas traseiras são muito bonitas e foram elaboradas de forma mais larga e leve.

Motores
Para o mercado nacional, a Volkswagen vai trazer duas versões e uma motorização. Com o Passat TSi vem o já conhecido motor de dois litros, turbo, com 220 cavalos de potência, disponíveis já a partir de 4.500 rpm. Um ganho de potência de 9 cavalos sobre a geração anterior.O modelo dispõe de ótimos 35,7 kgfm (350 Nm), ganho de expressivos 7 kgfm (70 Nm) sobre a versão anterior (28,6 kgfm, ou 280 Nm).
Segundo a fabricante, o Passat acelera de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos (ante 7,6 segundos da versão anterior) e atinge a velocidade máxima de 246 km/h (contra 210 km/h).


*Antonio Fraga é colaborador da Revista Absoluta

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!