Novos planos

Uma das formas para começar a vida legalmente nos Estados Unidos é por meio do visto E-2, que só pode ser adquirido por cidadãos de países contidos no Tratado de Comércio. O Brasil não está na lista, mas muitos brasileiros que possuem cidadanias italiana, alemã, polonesa, entre outras, podem se qualificar para essa categoria de visto.
O E-2, que não oferece residência permanente, é utilizado para abrir empresas nos Estados Unidos e uma das suas exigências é a que a pessoa apta para ele mostre como elas serão desenvolvidas ao longo dos 12 meses seguintes à emissão do visto. “O visto E-2, que será concedido inicialmente por dois anos, requer que um investimento seja ativo e deve ser feito para uma empresa existente ou nova. É necessário fazer um plano de negócios para os próximos cinco anos ao solicitar o E-2, fator decisivo para os agentes de imigração, no momento de aprovar o pedido”, explica Léo Ickowicz, sócio da Elite International Realty.
O visto permite a renovação indefinida para que os requerentes continuem trabalhando na empresa, desde que eles tenham planos de retornar ao seu país de residência. “Você precisa do auxílio de um profissional especializado, que verifique os documentos necessários e preste uma assessoria especializada para o seu caso, assegurando que nada está faltando”, conclui.

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta