Novos postos de trabalho

Please select a featured image for your post

A economia parece estar retomando sinais positivos. O nível de emprego formal em Campinas, que já vinha nos meses de fevereiro e março, começa a consolidar sua retomada nos diversos segmentos da economia. Dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged) relativos ao mês de abril mostram que o movimento de contratações tem se acelerado na cidade.

Foram criados no município em abril 725 postos de trabalho, que representam expansão de 0,21% no estoque da mão-de-obra. A cidade fechou o mês de abril com 12.620 admissões contra 11.892 demissões. O dado representa expansão de 80,8% quando comparado à movimentação de contratações e de demissões ocorridas em março passado.

Este número contribuiu para que, no acumulado do quadrimestre, a cidade registrasse saldo positivo de 913 postos de trabalho.

O setor de serviços gerou 2.441 postos nestes quatro primeiros meses do ano; seguido da construção civil, com 745; administração pública com 60 e a agropecuária e outros com 189 postos de trabalho.

O destaque fica por conta do comércio, que gerou 318 postos de trabalho em abril, reduzindo o saldo o negativo que vinha se acumulando durante os primeiros meses do ano. O segmento industrial também começa a dar mostras de estabilização, embora ainda registre saldo negativo de 1.758 postos em abril.

"Com base nos sinais que já vinham sendo dados, principalmente a partir do mês de março, tínhamos confiança de que o nível de emprego se recuperaria em Campinas", diz Sebastião Arcanjo, secretário municipal de Trabalho e Renda.

O economista Laerte Martins, do Observatório do Trabalho em Campinas, ligado à Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, estima que a tendência a partir de agora, é de sequência no movimento de geração de postos de trabalho na cidade.

 


Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta