O Holocausto

No último sábado, dia 20, a Oficina do Estudante lotou sua Arena para que alunos e convidados pudessem acompanhar o relato emocionante de Aleksander Henryk Laks, um dos poucos sobreviventes brasileiros vivos do Holocausto.

Durante o encontro, Laks contou detalhes de tudo o que viu e viveu, fatos chocantes que marcaram a sua vida e de como sobreviveu aos anos de sofrimento e tortura. O convidado do projeto Memórias do Holocausto relatou, para mais de 200 pessoas, o que que passou nos Campos de Concentração, em especial em Auschwitz, local conhecido pelo extermínios de milhões de judeus.

Os expectadores se emocionaram com as histórias contadas por Aleksander e também pelos videos e fotos apresentados.

Atualmente, Aleksander Henryk Laks é presidente da Associação Brasileira dos Israelistas Sobreviventes da Perseguição Nazista e já publicou dois livros contando a sua história. Sem dúvida, Aleksander Laks é um exemplo de vida, determinação e superação.

O Holocausto

Adotado durante os anos do governo nazista de Adolf Hitler, o holocausto foi uma prática de perseguição política, étnica, religiosa e sexual. Segundo a ideologia nazista, a Alemanha deveria superar todos os entraves que impediam a formação de uma nação composta por seres superiores. Segundo essa mesma ideia, o povo legitimamente alemão era descendente dos arianos, um antigo povo que – segundo os etnólogos europeus do século XIX – tinham pele branca e deram origem à civilização europeia.

Dessa forma, para que a supremacia racial ariana fosse conquistada pelo povo alemão, o governo de Hitler passou a pregar o ódio contra aqueles que impediam a pureza racial dentro do território alemão. Segundo o discurso nazista, os maiores culpados por impedirem esse processo de eugenia étnica eram os ciganos e – principalmente – os judeus. Com isso, Hitler passou a perseguir e forçar o isolamento em guetos do povo judeu da Alemanha.

Com o fim dos conflitos da 2ª Guerra e a derrota alemã, muitos oficiais do exército alemão decidiram assassinar os concentrados. Tal medida seria tomada com o intuito de acobertar todas as atrocidades praticadas nos vários campos de concentração espalhados pela Europa. Porém, as tropas francesas, britânicas e norte-americanas conseguiram expor a carnificina promovida pelos nazistas alemães.

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta