Paisagismo consciente

Quem tem jardim em casa ou no trabalho sabe que para mantê-lo bonito é preciso cuidar das plantas diariamente, e um dos cuidados básicos é regá-las sempre. No entanto, em períodos de economia de água, como a que vivemos atualmente, algumas alternativas podem ajudar a evitar o desperdício.
Segundo a arquiteta e paisagista Daniela Sedo, a primeira dica é, no caso dos jardins prontos, diariamente regados, reduzir a rega para três vezes por semana. No caso dos jardins que já são regados nessa quantidade semanal, é possível reduzir para duas vezes por semana. Dessa forma, as plantas continuam recebendo a quantidade ideal de água, mas sem prejudicar os reservatórios ou desperdiçar. 
A escolha das plantas também causa impacto no volume de água consumido nos cuidados do jardim. A especialista explica que as espécies tropicais, palmeiras e heliconais, por exemplo, necessitam de mais rega do que espécies de origem europeia, como os pinheiros e buxinhos. 
Ao planejar um jardim, Daniela explica que em algumas espécies podem ser utilizado um gel no momento do plantio, responsável por absorver a água e expandir, liberando assim o líquido gradativamente ao longo de 20 dias, de acordo com a necessidade da planta. Mas, antes de realizar esse tipo de processo, um profissional deve ser consultado para confirmar quais os tipos de plantas que podem receber o gel, evitando que a planta apodreça com o excesso de umidade.
Ainda no planejamento, deve ser definido o uso do sistema de reutilização ou de aproveitamento da água da chuva. Em jardins prontos, uma alternativa é fazer a captação da água da chuva através de calhas nos telhados que levam o líquido para uma cisterna, normalmente encontrada em lojas de materiais de construção. Essas cisternas devem ter os filtros para eliminação da sujeira e, em alguns casos, é indicado que tenha também uma bomba para levar a água reaproveitada para torneiras externas e sistemas de irrigação do jardim.
Com essas pequenas mudanças, o jardim pode continuar belo reaproveitando dos recursos naturais sem desperdiçar o mais importante, a água. 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!