Pets gordinhos

Genética, hábitos alimentares e donos sedentários são alguns dos fatores que podem causar um excesso de peso em cães e gatos. A obesidade pode causar outros problemas de saúde, como diabetes e doenças pulmonares e cardíacas, reduzindo o tempo de vida dos pets. O zootecnista e especialista em bem-estar animal, Renato Zanetti, apresenta alguns fatos importantes sobre esta questão:

A castração engorda o animal
Animais castrados têm probabilidade duas vezes maior de se tornarem obesos em função de alterações hormonais e a redução da atividade física. Porém, o especialista alerta que isso não deve ser motivo para não realizar o procedimento, uma vez que é possível minimizar o problema com o aumento de exercícios e controle da alimentação.

A obesidade não está relacionada apenas ao excesso de comida

Renato explica que existem causas metabólicas – problemas endócrinos como disfunção da glândula tireoide e do pâncreas – e comportamentais – espaço físico reduzido e sedentarismo – que também contribuem para o aparecimento do problema.

Atividade física colabora com a redução de peso
Aumentar o gasto calórico colabora com a redução de peso, mas apenas se estiver relacionada com uma reeducação alimentar.

Cães comem por “gula”

Fome – necessidade fisiológica decorrente do déficit nutricional – é diferente de apetite – disposição para comer. Segundo o zootecnista, cães conseguem ingerir uma quantidade de alimento em uma única refeição muito superior ao necessário para sua manutenção. Como não sabem quando será sua próxima refeição, estão sempre dispostos a ingerir alimentos.

Existe um peso ideal para cada raça de cão e gato
Mesmo havendo uma variação de indivíduo para indivíduo, há um padrão de peso para cada raça que pode ser usada como referência para se definir se o pet está gordinho.

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta