Plano Collor II

Please select a featured image for your post

Entre janeiro e fevereiro de 1991 houve uma mudança na forma de correção das poupanças que prejudicou os poupadores. Os bancos pagaram 6,88% a menos de juros que o devido na época e só recorrendo à Justiça para reaver as perdas.

O IBEDEC – Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo,  questionou e ganhou as diferenças em Ações Coletivas contra os bancos, mas o STJ – Superior Tribunal de Justiça recentemente decidiu que o prazo de prescrição para ações coletivas não seria 20, mas sim 5 anos. Entretanto, individualmente os poupadores continuam com o prazo de 20 anos para ingressar com ação, conforme o mesmo julgado do STJ.

José Geraldo Tardin, presidente do IBEDEC, explica que "todo poupador que quiser receber a diferença de correção, deve procurar o IBEDEC e se associar para que possam ser propostas ações individuais para reaver as perdas.Quem não buscar seus direitos, vai engordar ainda mais o lucro dos bancos."

O prazo vence segunda-feira, dia 31 de janeiro.

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta