Problemas de visão afetam mais as mulheres

Please select a featured image for your post

No mundo todo, estima-se que existem 45 milhões de cegos, desse total dois terços são mulheres, cerca de 30 milhões. Um dos principais problemas se refere à desinformação em relação à saúde ocular, já que 80% dos casos de cegueira são tratáveis ou evitáveis. Segundo a pesquisa “Mulheres e visão: por que elas sofrem mais?”, do Healthy Sight Institute, o desconhecimento sobre os problemas de visão é muito frequente. “De 45 milhões de pessoas, 80% não precisariam estar cegos porque a doença ou tinha tratamento ou poderia ter sido prevenida ou evitada se a pessoa tivesse acesso adequado às informações apropriadas sobre saúde”, alerta o oftalmologista Virgilio Centurion, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

A pesquisa foi realizada em oito países com 10,5 mil entrevistados, entre homens e mulheres. No Brasil, o estudo contou com a participação de 1.007 adultos. 57% das mulheres afirmaram ter algum problema de visão, já entre homens, o índice é de 47%.

O estudo revelou que 55% delas ou não sabem ou não acreditam que fatores hormonais provocados pela menopausa ou por medicamentos podem influenciar numa alteração visual; 56% ou não sabem ou não acreditam que o cigarro pode influenciar nos problemas visuais, sendo que o cigarro é um dos fatores de risco para a catarata; e 60% não sabem ou não acreditam que a gravidez pode influenciar na qualidade visual.

“O fato dos homens não saberem das alterações visuais decorrentes da gravidez não é tão grave quanto 60% das mulheres não terem conhecimento das mudanças inerentes a este período”, alerta a oftalmologista do IMO, Sandra Alice Falvo.

Fatores hormonais

“Em relação à gravidez, é muito interessante perceber no atendimento diário, como as mulheres não conhecem as alterações visuais que ocorrem neste período. Há as fisiológicas, reversíveis ao final da gravidez, e que são comuns. As alterações mais freqüentes acontecem na córnea e consistem em mudanças de espessura, sensibilidade, e isso pode causar intolerância na usuária de lentes de contato. Existem também as alterações patológicas, mais associadas à gravidez de risco. Por exemplo, uma mulher com diabetes gestacional está mais sujeita a apresentar alterações de fundo de olho mais graves do que uma grávida sem esse problema. O mesmo acontece com as portadoras de hipertensão arterial”, explica Sandra.


Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!