Projeto Orelhinha

As orelhas cumprem um curioso papel na estética da face. Quando são abertas (orelhas em abano) causam deboches, apelidos e humilhação, gerando um sentimento de insegurança para quem as possui e, sendo uma das principais causas de bullying no Brasil. “As crianças são vítimas de apelidos e brincadeiras cruéis, resultando num dano psicológico e gerando um adulto introvertido e com traumas sociais, o que justifica a sua correção”, ressalta o cirurgião plástico Marcelo Assis, diretor da Clínica Marcelo Assis Cirurgia Plástica, com unidades em Campinas e Santa Bárbara d´Oeste; sendo o idealizador do Projeto Orelhinha, uma iniciativa social, única em todo Brasil e que irá completar em maio, dois anos de atividades, com a expectativa de atingir a marca de 1.000 cirurgias realizadas em pacientes carentes.

Até o momento, o Projeto Orelhinha já realizou 800 cirurgias em pacientes, na sua maioria, da Região Metropolitana de Campinas, embora também já tenha atendido pacientes de todo o Brasil. “Nesse mês de janeiro, recebemos pacientes de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas, Rio Grande do Sul e Paraná”, comenta Marcelo Assis, ressaltando que por conta da grande demanda, o Projeto está dando início aos mutirões em cidades da região. O objetivo da iniciativa é atender os crescentes pedidos de otoplastia às crianças, adolescente e adultos de baixa renda.

O primeiro grande mutirão do Projeto Orelhinha fora de Campinas será realizado na cidade de Limeira e acontece na próxima segunda-feira, 4, com início às 9h30, à Rua Arquiteta Sueli Fior Godoy, 530, no Jardim Limeirânea, onde funciona o Clube dos Comerciários. “Há seis meses, fizemos um mutirão piloto em Limeira a convite do Sr. Moisés, presidente do Sindicato da Guarda Municipal que atualmente ocupa o cargo de Diretor de Segurança do município. Na ocasião, 17 crianças e adolescentes foram operados após a iniciativa e por isso o presidente nos convidou novamente”, explica o cirurgião.

Segundo o médico, em sua Clínica são atendidos muitos pacientes da região de Limeira e por isso a cidade foi escolhida para o mutirão, além de sua logística. O cirurgião afirma que estarão presentes no local, cerca de 50 pacientes mais as famílias, que procuraram o Sindicato da Guarda Municipal, ou seja, em torno de 150 pessoas. “Esses pacientes já passaram por uma primeira triagem e foram encaminhados para os exames pré-operatórios. O mutirão é para orientar as famílias sobre a cirurgia de otoplastia e confirmar se realmente a pessoa quer operar. Serão avaliados ainda todos os exames pré-operatórios”, explica Assis.

Podem participar do projeto crianças a partir dos sete anos, adolescentes e adultos de baixa renda, que passam por avaliação médica com o próprio cirurgião Marcelo Assis; sendo cobrado apenas o valor de R$ 500,00, referente ao material e medicamentos usados no procedimento. A clínica oferece a gratuidade da equipe médica que corresponde a R$ 4.500,00, sendo que o custo de uma cirurgia particular de otoplastia é de R$ 5.000,00.

Os interessados em obter mais informações sobre o Projeto Orelhinha podem entrar em contato pelo telefone (19) 3201.3781.

 

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!