Quarenta dias para a Páscoa

A Quaresma, que se inicia neste 1º de março, determina os quarenta dias que antecedem a principal celebração do cristianismo: a Páscoa. Neste período, os fiéis se dedicam à reflexão, à conversão espiritual e à penitência, abdicando de algo que gostam para tomarem parte do sofrimento de Jesus que, segundo a Bíblia, passou quarenta dias no deserto e morreu na cruz por toda a humanidade.
Neste período, a Igreja veste seus ministros com a cor roxa, que simboliza tristeza e dor. A preparação para a festa da Páscoa nem sempre teve esta duração e nomenclatura: cerca de duzentos anos após o nascimento de Cristo, os cristãos oravam, meditavam e jejuavam por apenas três dias. Foi por volta do ano 350 que se aumentou este tempo para quarenta dias.
Na Bíblia, o número quarenta é bastante frequente, para representar períodos que antecedem ou marcaram fatos importantes: foram quarenta dias de dilúvio, de Moisés no Monte Sinai, de Jesus no deserto antes de começar o seu ministério e de peregrinação do povo de Israel no deserto, entre outras citações.  
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!