Recuperação das margens do córrego do Piçarrão

Please select a featured image for your post

A Prefeitura de Campinas começa a recuperar as margens do córrego do Piçarrão. O trabalho é uma parceria com o Hotel Diplomata e a empresa Price, que deverá plantar mais de 800 mudas nas margens do córrego. São mudas de vegetação arbórea característica de mata ciliar como a acácia mimosa, alecrim, alfineiro, ameixa, amendoim do campo, arpúlia, ypês roxo, branco e amarelo, cabreúva e ingazeiro.

A empresa Price fará o plantio das mudas com supervisão do DPJ e do Hotel Diplomata, que adotou o local e será responsável pela manutenção das margens após a ação de recuperação. O córrego do Piçarrão fará parte do projeto dos macrocorredores ecológicos, que tem a proposta de criar dois macrocorredores, norte e sul, que ocuparão 64,7 quilômetros quadrados e vão permitir que Campinas amplie sua área verde por habitante dos atuais 5,6 metros quadrados para 64,7 metros quadrados.

O Piçarrão estará dentro do macrorredor sul, que terá 33 quilômetros quadrados de extensão com implantação de áreas verdes nas bacias dos rios Capivari e Capivari-Mirim. Já o macrocorredor norte vai envolver os distritos de Sousas, Joaquim Egídio e Barão Geraldo totalizando uma área de 31,7 quilômetros quadrados. Na área de bacia do Ribeirão Quilombo, onde fica boa parte da Mata Santa Genebra, sua implantação possibilitará a ampliação da área verde da reserva em cinco vezes.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta