Recurso precioso

Amanhã, dia 22 de março é comemorado o Dia Mundial da Água, data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o objetivo de conscientizar sobre a importância de utilizar este recurso natural de maneira responsável, afinal, ele é responsável pela vida do Planeta Terra. Aproveitando a data, a nutricionista Cintya Bassi ressalta que o organismo humano necessita diariamente de aproximadamente um litro a cada 35kg, o que varia de acordo com o clima do dia e a idade da pessoa.
Tal necessidade justifica-se pelo fato de que a água possui um papel fundamental no transporte de diversos nutrientes necessários no corpo. “Ela participa de praticamente todas as funções, auxiliando, ainda, na eliminação de toxinas e filtração renal. Isso melhora até mesmo a aparência da pele, diminuindo a ocorrência de celulites e rugas e proporcionando uma renovação das fibras de colágeno”, explica a nutricionista. Assim, a ingestão de líquido no decorrer do dia é imprescindível, tanto por meio de alimentos quanto por bebidas. “Legumes, frutas, leite e carnes contém muita água, porém, essa não deve ser a única forma de hidratação, pois também devemos ingeri-la em sua forma pura, sucos e água de coco”, orienta Cintya.
A profissional ainda explica que a água com gás é uma importante aliada da hidratação, mas, por ter adição de dióxido de carbono, pode causar irritação gástrica se consumida em grandes quantidades. Além disso, explica que sentir sede não deve ser o único indício de que se deve tomar o líquido. “Em situações especiais, como transpiração excessiva ou clima quente, a sensação de sede pode não acompanhar a necessidade”, alerta.
Se a ingestão de água for insuficiente, o organismo pode apresentar sintomas de desidratação, como boca e pele seca, olhos fundos, cansaço, dor de cabeça, tontura, entre outros. Em casos graves, pode até evoluir para queda de pressão arterial, perda de consciência, convulsão, coma, falência dos órgãos e morte. “O nosso corpo não é capaz de armazenar o líquido, por isso a sua quantidade precisa ser constantemente reposta. Lembrando que, depois do oxigênio, a falta de água é o que mais afeta o organismo, que só suporta ficar desidratado até, no máximo, dois ou três dias”, ressalta a nutricionista.
Por fim, Cintya explica que a água só é limitada em caso de hiponatremia (nível baixo de sódio no sangue), insuficiência renal ou cardíaca. Também é ideal ingerir pouco líquido durante as refeições, pois o estômago pode dilatar.  
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta