Renault e a linha 2013 do Sandero, Stepway e Logan

A Renault apresentou em Curitiba a linha 2013 dos modelos Logan, Sandero e Sandero Stepway. Como principal novidade, o novo motor 1,6 litro – 8V, batizado pela montadora de Hi-Power. Esse motor tem como características ser mais eficiente, mais linear e mais econômico que o anterior. Para isso, mais de 50 componentes foram modificados. O novo motor é uma evolução do antigo motor Hi Torque 1.6 – 8V, que serviu de base. Um detalhe muito importante, é que esse motor é totalmente destinado ao mercado brasileiro. Segundo a engenharia da Renault, esse motor foi aperfeiçoado no Brasil, para atender especificamente o gosto do usuário brasileiro.

Além do novo motor, a gama 2013 do Sandero traz outras mudanças como, a chegada da versão “GT Line” que traz um visual esportivo e diferenciado para a família Sandero. Outra mudança são os novos equipamentos de série das versões Authentique e Expression, também da família Sandero. Também foram feitas mudanças na linha Logan, que, além de receber o novo motor 1.6 8V Hi-Power, também passa a contar com mais equipamentos de conforto e conveniência.

Novo Motor Hi-Power

As alterações realizadas no antigo motor Hi Torque 1.6 – 8V deram origem ao novo 1.6 Hi-Power. No total, são 51 novas peças. Resumidamente, o novo motor recebeu peças mais leves e resistentes, que também tem menor atrito entre as partes móveis internas. Também existe um melhor gerenciamento do sistema de admissão de ar/combustível e uma melhor eficiência térmica, como uma detonação mais poderosa, graças ao aumento da taxa de compressão do motor, passando de 9,5:1 para 12:1. Assim, cerca de 85% do torque já estão disponíveis em 1.500 rotações, o que significa uma redução do consumo de combustível de 10% na cidade, além de arrancadas e retomadas mais ágeis.

Um dos principais benefícios do novo motor 1.6 8V Hi-Power é o fato dele ser mais econômico, quando comparado com o propulsor antigo. Os modelos equipados com essa nova motorização são, aproximadamente, 10% mais econômico no ciclo urbano e 5% ao trafegar do trânsito rodoviário.

Comparando-se com o antigo Hi-Torque, o novo propulsor Hi-Power tem ganho de 10% na potência, usando etanol (E100), e 2,5% com gasolina (E22). São 106 cv e 98 cv, respectivamente. O torque também melhorou significativamente, principalmente com etanol no tanque: 7% a mais, ou seja, 15,5 kgfm. O número com gasolina foi mantido em 14,5 kgfm. Os ganhos podem ser observados em números. A velocidade máxima obtida pelo propulsor Hi-Power é de 174 km/h (com etanol) e 172 km/h (com gasolina). A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 11,2 segundos (com etanol) e em 11,8 segundos (com gasolina). O Hi-torque precisava de 11,7 segundos e 12,1, segundos, respectivamente. Vale destacar que o novo motor Hi-Power substitui totalmente o antigo motor Hi-Torque na linha Sandero e Logan. A partir de agora, o motor 1,6 litro – 16v estará disponível apenas no Sandero, Stepway e Logan quando equipados com o câmbio automático de 4 marchas. O câmbio manual de 5 marchas estará sempre associado ao motor Hi-Power.

Sandero GT Line

A linha Sandero também ganha uma nova versão, batizada de “GT Line”, de visual esportivo. As mudanças estéticas (internas e externas) incorporadas no Sandero GT Line foram concebidas pela equipe do Renault Design América Latina (RDAL), o primeiro estúdio de design da marca no continente americano.

Externamente, o destaque fica com os faróis com máscara negra e os faróis de neblina com moldura preta. Ainda na dianteira, o monograma estilizado com a inscrição “GT Line”, entre a grade frontal e a tampa do capô, ao lado do farol esquerdo. O novo pára-choque frontal,  também foi desenvolvido exclusivamente para a verção GT Line.

Nas laterais, são expostos adesivos esportivos, fixados na parte superior das portas, avançando sobre os pára-lamas. Os retrovisores são na cor preto brilhante e as rodas 15 polegadas em liga leve de cor preta, têm desenho exclusivo. Na parte traseira, tem-se um aerofólio na cor preto brilhante e lanternas traseiras escurecidas.

No interior, destaque para a presença do vermelho nos cintos de segurança e nas costuras do banco. Mesclando um tom escuro, com costuras vermelhas, o tecido dos assentos conta ainda com desenhos em relevo, realizados por meio do processo de gravação a calor conhecido como “Embossagem”. Os encostos de cabeça dianteiros possuem a inscrição “GT Line”. No quadro de instrumentos, o relógio do conta-giros se destaca do restante do conjunto por apresentar um fundo branco, em contraste com o ponteiro na cor vermelha.

O GT Line sai de fábrica com ar-condicionado manual, direção hidráulica com regulagem de altura, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas, farol auxiliar, computador de bordo, rodas de liga leve de 15 polegadas na cor preta, rádio com CD e MP3 (do tipo double DIN) e comando satélite na coluna de direção. A versão ainda inclui freios com sistema ABS e airbags para motorista e passageiro. O preço sugerido para a versão GT Line, disponível com o novo motor HI-Power e apenas com câmbio manual de cinco marchas é de R$ 38,4 mil. A nova versão GT Line será comercializada em quatro opções de cor: Branco Glacier, Vermelho Vivo, Prata Etoile e Preto Nacré.

Mais equipamentos

Com as mudanças adotadas a partir da linha 2013, os modelos de entrada receberam itens novos. O Logan Authentique 1.0 16V Hi-Flex ganha calotas integrais, desembaçador traseiro, manopla de câmbio com acabamento em alumínio, puxador ergonômico na porta e logotipo Renault cromado no centro do volante.

Além disso, os componentes que integravam o Pack Conforto (ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas, faróis de neblina e computador de bordo) agora são de série na versão Expression (1.0 e 1.6).

O mesmo acontece na família Sandero. Os itens do Pack Plus passam a ser de série, mesmo na versão Authentique. Já o Sandero Expression (1.0 e 1.6) recebe ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas, computador de bordo, faróis de neblina e alarme. A versão 1.6 passa a conta ainda com rodas de liga leve com novo desenho.  Com as alterações introduzidas nas linhas 2013 de Logan e Sandero, o motor 1.6 16V Hi-Flex continua disponível nas versões automáticas dos modelos.

Preços e versões

Com as mudanças adotadas pela Renault, as linhas Sandero e Logan passam a oferecer as seguintes versões.

A gama 2013 do Sandero/Sandero Stepway está disponível em nove versões, com três opções de motorização (1.0 16V, 1.6 8V e 1.6 16V) e duas de caixa de câmbio (manual  e automática). O preço varia de R$ 27 mil no Sandero Authentique 1.0 16V Hi-Flex até R$ 44,9 mil no Stepway 1.6 16V Hi-Flex com câmbio automático.

Já a gama 2013 do Logan está disponível em quatro versões, com três opções de motorização (1.0 16V, 1.6 8V e 1.6 16V) e duas de caixa de câmbio (manual  e automática). O preço começa com R$ 26,4 mil no Authentique 1.0 16V Hi-Flex indo até R$ 39,2 mil na Expression 1.6 16V Hi-Flex com câmbio automático.

A linha 2013 de Logan e Sandero continuam a oferecer três anos de garantia total de fábrica ou 100 mil km (o que ocorrer primeiro). Com revisões programadas em intervalos de 10.000 quilômetros, a linha 2013 de Logan, Sandero e Stepway continua custando menos de R$ 1,00 por dia, ao longo dos três anos de garantia original. Para se chegar a esse valor, basta dividir o custo total do programa de manutenção prevista pela fábrica pelo número de dias que formam os três anos, com base no fato de que o motorista brasileiro roda em média 45 mil quilômetros, em três anos.

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.