Royal Palm Hall

Nesta terça-feira, dia 6 de fevereiro, o grupo Royal Palm Hotels & Resorts, propriedade da Arcel Empreendimentos e Participações S.A., recebeu, da incorporadora e construtora OR, a obra civil do Centro de Convenções Royal Palm Hall.
A partir de agora, o grupo Royal Palm assume o trabalho de finalização do Centro de Convenções, que consiste, basicamente, na colocação de carpetes, revestimentos vinílicos, marcenaria e todo o enxoval de eventos (etapa tradicionalmente conhecida como FF&E – furniture, fixtures and equipment).
Os números do empreendimento são grandiosos: 44 mil m² de área construída, sendo 13.500 m² de salas e foyers.
A grande estrela do Centro de Convenções é o Salão Monumental, maior ballroom (salão nobre de eventos) do Brasil. Com 4.500 m², pé-direito de 8,35 m², capacidade para 5.000 pessoas em auditório, 3.500 pessoas em almoços e jantares e 9.000 em shows.
O salão Monumental é divisível em 7 módulos, através de divisórias móveis, permitindo grande flexibilidade para atender eventos desde 300 até 9.000 pessoas.
Segundo Antonio Dias, diretor executivo do Royal Palm Hotels & Resorts, flexibilidade foi o principal conceito no desenvolvimento do projeto. Os dois foyers (espaços que antecedem os principais salões) de 1.600 m² cada, possuem divisórias, permitindo separar eventos ou mesmo adequar os espaços às necessidades dos clientes.
“Apresentamos uma novidade inédita no Brasil, que foi o uso de divisórias duplas na separação que divide o Salão Monumental ao meio, criando uma barreira acústica de alta capacidade”, complementa Dias.
O Royal Palm Hall conta com cinco pisos e 51 espaços de eventos – somente salas de apoio totalizam 33. As demais salas vão de 30 a 600 pessoas.
Há ainda um local de exposições, com 2.700 m², acesso para montagem e desmontagem no mesmo nível da rua e flexibilidade de transformar o local em estacionamento adicional.

Internet e tecnologia
Para o Wi-Fi, foi contratado o que há de mais moderno no mercado, com completa solução Cisco (102 antenas, switches e controladoras) e interconexão óptica através de 13,6 mil metros de cabos ópticos com dupla abordagem (permitindo redundância no caso de uma conexão romper).
Além disso, são 70 mil metros de rede Wired CAT6, 18 áreas técnicas, sendo que toda essa infraestrutura permitirá 600 pontos de acesso simultâneo (pontos físicos) em rede, 7.500 acessos simultâneos pela rede Wi-fi, além de dois links de Internet (redundância) com capacidade de até 600 MB.

Heliponto com acesso de elevador
Por estar localizado próximo a São Paulo, cidade com uma das maiores concentrações de helicópteros do mundo, o heliponto é um dos destaques do Centro de Convenções. Com carga para até 5 toneladas (principais aeronaves comerciais), conta com acesso direto de elevador ao piso de pouso do helicóptero, permitindo que pessoas com restrições ao uso de escada sejam atendidas com conforto e praticidade. Há ainda uma sala VIP ao lado do heliponto, permitindo a recepção de autoridades e celebridades.

Capacidade de alimentação e cozinha própria
A alimentação pode ocorrer no local de maior conveniência ao organizador de eventos, sempre pensando na flexibilidade. As cozinhas estão dimensionadas para atender até 3.500 pessoas por refeição, sendo que tudo é produzido e armazenado no local. Isso se traduz em segurança alimentar, pois transporte externo de alimentação exige cuidados redobrados quanto a contaminações e refrigeração.

Shows
O Royal Palm Hall terá como principal público os congressos e convenções, mas nem por isso o mercado de shows foi negligenciado. Foram criados dois camarins VIP´s (com banheiros completos, inclusive chuveiro) e uma possibilidade de dressing room de 180 m² e quatro banheiros para grandes equipes, companhias de teatro ou dança, sempre com acesso direto ao corredor de serviço.

Sobre a obra
A metodologia construtiva adotada para erguer o Centro de Convenções do Royal Campinas considerou a redução de impactos no trânsito e no meio ambiente, além da otimização do uso de mão de obra. Para atender a essas questões, algumas medidas foram traçadas, como o emprego de lajes alveolares e sistemas pré-fabricados, entregues no canteiro de obras já prontos.
Sua estrutura foi construída em pré-moldado de concreto e a cobertura, de 1.200 toneladas, em estrutura metálica, método escolhido devido à existência de um grande vão entre os apoios (pilares) de 55 metros. As dimensões impressionam: são de 50,60 metros de largura por 88,71 metros de comprimento, um dos maiores da América do Sul.
Iniciada em 11 de maio de 2015 e concluída após 32 meses, a obra gerou, em média, 280 empregos diretos, chegando a picos de 350.

Cronograma
Nos meses de fevereiro a abril, o grupo Royal Palm realizará todas as finalizações, entre colocação de carpetes, revestimentos vinílicos, equipamentos de cozinha e recebimento de todos os itens operacionais (mesas, cadeiras, toalhas, copos, talheres etc.).
A abertura para eventos já tem data definida – será no dia 18 de maio. A equipe comercial está liberada para oferecer o Centro de Convenções para realizações de eventos a partir dessa data.
Mesmo com o empreendimento em obras, dado o forte nome do grupo Royal Palm e da credibilidade do grupo Arcel, já foi possível fechar diversos eventos para 2018 ao longo do ano passado. Já estão confirmados mais de 20 eventos para este ano, desde formaturas, congressos e convenções de grandes empresas.
O objetivo neste primeiro semestre, é intensificar as vendas, dada a proximidade da abertura e a baixa antecedência que eventos corporativos apresentam.

Investimento
Apenas o Centro de Convenções Royal Palm Hall tem investimento superior a R$ 250 milhões. Além dele, há ainda investimentos nos dois hotéis (Royal Palm Tower Anhanguera e Hotel Contemporâneo) e dos demais empreendimentos do complexo.

Geração de empregos
O Centro de Convenções deve inaugurar com 200 colaboradores, devendo chegar a mais de 350 empregos diretos em sua maturidade.
No total, o complexo deverá gerar mais de 1.450 empregos diretos. Atualmente, o Royal Palm Plaza Resort possui 700 pessoas empregadas; e com a demanda dos novos hotéis Royal Palm Tower e Hotel Anhanguera, este número deve ser acrescido de mais 400 vagas, além dos empregos que serão gerados nos demais empreendimentos do complexo.

Sobre o grupo Royal Palm Hotels & Resorts
O grupo Royal Palm Hotel & Resorts, que iniciou suas operações em hotelaria em 1997, tornou-se referência em eventos, turismo para negócios e lazer. É propriedade da Arcel Empreendimentos e Participações S.A, tradicional grupo de Campinas, fundada pelo empresário Armindo Dias. Gerido pela segunda geração da família e com modelo de governança com Conselho de Administração instituído há oito anos, o grupo é composto por cinco empreendimentos: o Royal Palm Plaza Resort Campinas, o The Palms, o Royal Palm Residence e o Royal Palm Tower, com unidades no centro de Campinas e na cidade de Indaiatuba, nas proximidades do Aeroporto Internacional de Viracopos.

Confira as fotos na nossa galeria.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!