Saúde no inverno

Todo começo de inverno é marcado por baixa nas temperaturas, ar mais seco e crescimento dos níveis de poluição no ambiente, fatores que, unidos, levam ao aparecimento dos problemas respiratórios, como rinites, sinusites, faringites, laringites, bronquite e asma.
Segundo o médico e coordenador técnico do Brasil Sem Alergia, Marcello Bossois, todo mundo está sujeitos a complicações de saúde durante a estação, mas os alérgicos – que já representam 35% da população brasileira, de acordo com o Ministério da Saúde – têm que estar mais atentos aos sinais das doenças. “Essas pessoas já têm um sistema imunológico desregulado, aumentando as possibilidades de maiores complicações respiratórias”, comenta. Os sintomas de uma alergia variam, mas os mais comuns são coriza, espirros, dor de garganta e chiado no peito.
Bossois elenca dicas simples para prevenir o aparecimento ou piora de problemas respiratórios no inverno. São elas:

– Forrar colchões e travesseiros com material impermeável;
– Umidificar as narinas constantemente com soro fisiológico;
– Praticar atividade física;
– Beber bastante água;
– Evitar locais fechados e com pouca ventilação por longos períodos;
– Lavar agasalhos e cobertores antes de usá-los;
– Retirar de casa tudo que acumula mofo e poeira (bichos de pelúcia, jornais velhos e cortinas de pano);
– Utilizar produtos de limpeza biodegradáveis;
– Ingerir bebidas quentes;
– Vacinar-se contra a gripe;
– Evitar o cigarro, principalmente dentro de casa.

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta