Serviços Meteorológicos para Agricultura Sustentável

Please select a featured image for your post

O Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social, José Afonso da Costa Bittencourt, participou, na manhã desta segunda-feira, dia 7 de maio, no Hotel Vitória Concept, da abertura do workshop internacional “Serviços Meteorológicos para uma Agricultura Sustentável”.

O evento, que acontece nos dias 7 e 8 de maio, trata da agricultura sustentável dentro de um cenário de mudanças climáticas em evolução acelerada, tendo a comunicação como ferramenta para uma rápida disseminação de informações essenciais, divulgação de aperfeiçoamentos tecnológicos e melhoria de ações.

Para José Afonso da Costa Bittencourt, o workshop que conta com participantes da Suíça, Tanzânia, Canadá, Argentina, Estados Unidos, Itália, Chile, Irlanda, Inglaterra, Austrália e Brasil, é uma excelente oportunidade de aprendizagem. “A tecnologia e a agricultura devem se unir para favorecerem os seres humanos de uma forma sustentável, garantindo a preservação do meio ambiente”, ressaltou o Secretário Municipal de Desenvolvimento econômico e Social.

O workshop é uma realização da Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola (FundAg), em cooperação com o Fórum das Américas dirigido pelo empresário Fernando Garnero. Em seu discurso de abertura, Garnero falou do compromisso de Campinas com a sustentabilidade. “Campinas se projeta naturalmente como polo tecnológico voltado para o meio ambiente. Renovamos hoje o nosso compromisso com a sustentabilidade, através de ações que em 2011, somaram mais de 35 fóruns geradores de muitas ideias para serem apresentadas e discutidas no Rio+20, onde teremos um stand”, afirmou Fernando Garnero.

Um destaque do evento é a participação do vice-presidente da Organização Mundial de Meteorologia, responsável pela Divisão de Agrometeorologia do departamento de Clima e Água, Robert Stefanski.

Stefanski ministrou a palestra de abertura, em que levou ao conhecimento dos participantes a “Estrutura Global Para Serviços Climáticos e Segurança Alimentar” (GFCS na sigla em inglês). Segundo Stefanski o GFCS terá o potencial para prover a melhor compreensão do clima e seus impactos na agricultura. “O GFCS irá ajudar especialmente os países em desenvolvimento, disponibilizando melhores históricos sobre o clima, análises e previsões mensais e sazonais, para o setor de agricultura, o que pode ajudar a aumentar a segurança alimentar”, explicou.

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta