Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização que tem como intuito alertar a população sobre a realidade do suicídio e as formas de prevenção. De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), este trabalho, que começou no país em 2014, surgiu para disseminar informações sobre o assunto e desmitificar o tabu em torno dele.
Segundo a instituição, todos os anos são registrados cerca de dez mil suicídios no Brasil, e mais de um milhão em todo o mundo. Além disso, 17% dos brasileiros já pensaram, em algum momento, em tirar a própria vida. Conforme explica Mario Louzã, médico psiquiatra e psicanalista, o comportamento suicida vai numa crescente que envolve desde pensamentos até planos e tentativas. Assim, “deve ser considerado como o desfecho de uma série de variáveis que se acumulam na história do indivíduo, não podendo ser levado em conta apenas determinados acontecimentos pontuais”, ressalta.
O especialista afirma que há diversas maneiras de prever e impedir o suicídio. Entre elas, conhecer os fatores é um importante primeiro passo, sendo que os principais são:
– Tentativa prévia: pacientes que tentaram o ato têm de cinco a seis vezes mais chance de realizá-lo novamente;
– Problemas mentais: depressão, transtorno bipolar, alcoolismo e abuso/dependência de outras drogas, transtornos de personalidade e esquizofrenia;
– Sentimentos de desesperança, desamparo e desespero;
– Doenças clínicas graves: câncer, AIDS ou degenerativas;
– Maus tratos na infância;
Louzã alerta que muitas pessoas com intenção suicida expressam, de modo sutil, o desejo de morrer: falam de sua falta de esperança, do sentimento de culpa e de a vida não valer mais a pena. Amigos e familiares que tenham contato com alguém demonstrando tristeza profunda precisam levar em consideração o risco de suicídio. “Ao menor sinal de alterações no comportamento compatíveis às características citadas acima, é imprescindível buscar ajuda médica o mais rápido possível”, conclui o psiquiatra.

 
Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta