Setor aquecido

Embora o país tenha enfrentado uma forte crise, sobretudo, no ano passado, alguns setores se mostraram resistentes e continuam em expansão. A indústria de casamentos é um ótimo exemplo: segundo o IBGE, entre 2014 e 2016, houve um crescimento de 25% no setor, movimentando cerca de R$ 16 bilhões em todo o Brasil, e as perspectivas continuam otimistas.
As principais mostras de casamento revelaram que este segmento tem muito ainda o que inovar e crescer, trazendo novas formas de celebrar a união dos casais. “O mercado de casamento parece não sentir os efeitos da crise, mas os noivos precisam ajustar o sonho para caber no orçamento. Alguns acabam optando por um mini wedding, mas não deixam de comemorar e registrar a data”, afirma a especialista e empresária de eventos, Ilze Marie, destacando que, neste momento de crise, é preciso ajustar o sonho ao orçamento do casal.
Entre as tendências que fazem o mercado sobreviver, pode-se citar os carrinhos gourmet, coquetelaria fina, balões metalizados com frases no lugar das plaquinhas de pista, decoração com cores fortes, convites com presentes e mimos, elementos que contem um pouco da história do casal, entre outros artigos, chegam para dar mais opções. “A tendência que nunca vai deixar de ser tendência, é a de detalhar a cerimônia e a festa com a personalidade do casal. É importante pensar nisso no momento das escolhas e decisões”, diz Ilze. No entanto, é bom ter a consciência que as tendências sempre têm um preço mais elevado. “Quem vai casar deve ter em mente que é importante uma certa antecedência no início dos preparativos para poder fazer tudo com calma e curtir o processo”, finaliza Ilze.

Dica bacana
A empresa curitibana, Lemon Pin, lançou o primeiro pin book do Brasil, desenvolvido especialmente para os preparativos do grande dia. A publicação, que serve também como uma agenda, conta com sete capítulos especiais, entre eles checklist, lista de convidados, finanças e lua de mel. Mais informações: www.lemonpin.com.br

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta