Skol Sensation




Mais uma vez a mega-festa que aconteceu em São Paulo, no último sábado (17/4) reuniu 40 mil pessoas no Anhembi, vendendo TODOS os ingressos. E assim, a segunda edição Skol Sensation consagrou-se como mais um mega-sucesso.

Como aconteceu em 2009, Skol Sensation forrou todo o interior do Anhembi de branco. Sob o tema “The Ocean of White”, a segunda edição do espetáculo teve seis horas de duração.

A mega-produção contou com produção áudio-visual e pirotécnica totalmente inédita em solo brasileiro. O palco que foi montado para apresentação, praticamente dividiu o gigantesco pavilhão do Anhembi ao meio. Assim, o espetáculo contou com jatos de água, fogos de artifício IN-DOOR, lança-chamas, LASERs coloridos de altíssima potência, além de diversos outros efeitos de luzes. Além do palco, águas-vivas gigantes cenográficas foram penduradas ao redor do palco, diretamente no teto do pavilhão.

No lado “humano”, os DJs Life is a Loop, Chuckie, Felix da Housecat e Tocadisco comandaram a mega balada. Mas o evento ainda reservou 12 bailarinas e artistas de rapel durante a balada.

Atrações

A abertura do evento foi um espetáculo a parte. Ela contou com grande quantidade de fogos de artifício do tipo INDOOR, que estavam perfeitamente sincronizados com os efeitos de luz. Entre eles, 8 potentes LASERs coloridos varriam todo o enorme espaço do Anhembi. E se tudo isso não fosse o suficiente, uma interação entre jatos de água e labaredas de fogo surgiam de dentro do enorme palco principal.

O primeiro grupo a se apresentar foi o Life is a Loop. A cabine principal tinha a forma de uma gigantesca anêmona de seis metros de diâmetro, equipada com diversos efeitos especiais de última geração. E bem no meio dela, existia um palco giratório, que proporcionava total interação com o público em 360 graus.

A segunda atração da noite foi o Dj Chuckie. Ele surpreendeu ao tocar mixagens de músicas brasileiras, junto com clássicos do House Music em batidas e remixes modernos.

O clímax do evento foi o Skol Sensation Mix. Por trinta minutos, uma seleção com as melhores músicas da cena eletrônica interagiram com o espetáculo. Mais uma vez, os efeitos pirotécnicos prenderam a atenção do público.

Na sequência, foi a vez de Felix da Housecat, com uma linha que variava do House ao Tech-House. Por fim, o Tocadisco encerrou a festa enaltecendo sua ligação com o Brasil. Durante sua performance interagiu bastante com o com o público.

Ausência

Apesar de festa fantástica, houve uma ausência importante. Por motivo de força maior, devido ao fechamento dos aeroportos europeus em função da erupção de um vulcão na Islândia, o grupo Above & Beyond não conseguiu embarcar para o Brasil. Assim, todos os demais DJs tocaram 15 minutos a mais, para compensar a ausência.

A organização garantiu a qualidade do espetáculo e, em atenção ao Código de Defesa do Consumidor, permitiu a devolução do valor do ingresso aos clientes que queriam ter visto essa atração específica, e não compareceram ao Skol Sensation.

Programação

A programação final ficou da seguinte forma:

20h00 – Abertura dos portões
23h00 – Life is Loop
00h15 – Chuckie
01h45 – The Skol Sensation Mix
02h15 – Felix Da Housecat

03h50 – Tocadisco
05h30 – Encerramento

Mega-Estrutura

Realmente, a estrutura do Skol Sensation é única, quando o assunto e mega-balada. Vindos diretamente da Holanda, os diversos containers com toda a estrutura de cenografia e equipamentos de efeitos especiais ocuparam quase todo o pavilhão anexo do Anhembi.

Esse evento, já testemunhado por um milhão de pessoas em 17 países, aconteceu mais uma vez em solo brasileiro. A grandiosa estrutura foi formada por 120 metros de painéis de vídeo, 24 fontes de água, 36 lança-chamas e 16 águas vivas cenográficas gigantes.

Para compor as performances, 4 artistas praticantes de rapel e 12 bailarinas brasileiras treinados por uma equipe holandesa usaram figurinos alusivos ao fundo do mar.

Porém, no Brasil, a produtora a Playcorp coordenou 46 toneladas de equipamentos nos 72 mil m2 do Pavilhão do Anhembi. Essa é a maior estrutura já montada para um evento desse tipo no mundo. E ainda vale destacar que esse ano, o Sensation ficou 20% maior em relação à edição 2009.

Som inédito

O som também foi outra novidade. Foram usados os equipamentos V-Dosc baseados em difusores de ondas sonoras cilíndricas e controlados com um sistema que simula uma mira a laser. Esse sistema direciona a propagação do som e garante a difusão por igual.

A infra estrutura de som high tech dos DJs incluiu o Booth, onde eles se apresentam. Essa estrutura tinha 21 metros lineares e uma forma redonda. O Booth foi construído com um raio de 7 metros, todo em painéis de LED de altíssima resolução. Contratada pela Playcorp, a empresa responsável é a N.A. Equipamentos, representante da gigante Belga XL Video, uma das líderes mundiais em tecnologia de imagem.

E para complementar o quesito visual, ainda mais dois painéis redondos com 10m2 cada um, de dupla face, foram montados acima do palco para a exibição de imagens. No total, foram quatro toneladas de equipamentos só para estas três estruturas.

Gastronomia

E Para transformar a noite em uma experiência única, entre música e efeitos especiais, o público ainda pode repor as energias no Espaço Gourmet. Badalados points da cidade de São Paulo estavam com mini estações no evento. Foram eles o restaurante japonês Shaya, o General Prime Burguer, a Casa Pizza e o Bolado Sucos.

Super equipe

E para que tudo isso funcionasse perfeitamente, mais de duas mil pessoas trabalham diretamente no evento que reuniu 40 mil. A realização do Skol Sensation no Brasil é fruto da parceria entre a produtora brasileira Playcorp, a produtora holandesa ID&T e a Ambev, empresa detentora da marca Skol.

 

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!