Teste do Pezinho

Please select a featured image for your post

O próximo dia 6 de juhno marca a comemoração do Dia Nacional do Teste do Pezinho, realizado em recém-nascidos para detectar doenças graves e tratáveis antes do aparecimento dos sintomas, prevenindo problemas como retardo mental e até óbito. O exame, que deve ser feito até o quinto dia de vida, também permite a identificação dos portadores de algumas condições clínicas, como o traço falciforme, possibilitando o aconselhamento genético e a reprodução consciente.
O Teste do Pezinho faz parte do Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN), reconhecido pelo US Center for Disease Control and Prevention (EUA) como um dos programas de saúde pública de maior sucesso do século XXI. Ele foi implantado em diferentes fases, de acordo com as doenças rastreadas, e hoje detecta hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria, anemia falciforme e outras hemoglobinopatias, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e deficiência de biotinidase.
Segundo Tânia Bachega, médica que acompanhou a reformulação do PNTN no Ministério da Saúde, no Brasil nascem quase três milhões de crianças por ano e a cobertura da triagem nos recém-nascidos vai depender de cada Estado. “Em São Paulo, são cerca de 50 mil nascimentos, e como esta cobertura gira em torno de 90 a 95%, está quase na totalidade. Mas, infelizmente, há ainda uma grande falta de conhecimento da população. Muitas mães não sabem para que serve o teste e o confundem com a identificação da impressão digital do pé da criança na maternidade”, conclui. 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!