Trans…ição

Na última semana, de 23 a 28 de outubro, o Parque do Ibirapuera sediou a 42ª edição do São Paulo Fashion Week, com o tema “Trans”. A edição se consolidou como a primeira semana de moda no mundo a adotar o conceito “see now, buy now”, que começa a revolucionar o varejo mundial e já vem sendo incorporado de forma ainda isolada por algumas grandes marcas internacionais.
Segundo o idealizador do evento, o SPFW 42 foi de transformação, transgressão e transição. Outra novidade da edição foi a entrada de duas novas marcas, entre elas: a Lab, comandada pelo rapper Emicida, a marca trouxe a moda de rua e um casting diferenciado para a passarela, entre os modelos estava o cantor Seu Jorge que desfilou com uma saia longa. Já a Cotton Project, que desfilou na sexta-feira, aproxima a moda da vida real com camisetas, moletons e peças urbanas.
Inspirado no empoderamento das minorias, o estilista Roberto Fraga levou travestis e transgêneros para a passarela, em apoio aos transexuais. Alexandre Herchcovitch também se reinventou na À La Garçonne, ao lado de seu marido Fabio Souza, o diretor criativo.
Nas passarelas, homens e mulheres surgiram com as cabeças raspadas, abordando a questão da igualdade de gêneros – outra batalha endossada pela moda moderna. Nomes de peso do mundo da moda deixaram o evento e não participaram desta edição, entre elas Ellus, Forum e Colcci. 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta