Usando o hashi

Do Brasil ao outro lado do mundo os costumes são bastante diferentes. Por esse motivo, o apreço à culinária japonesa, por exemplo, deve manter os hábitos de seu país de origem, respeitando a forma de comer e de se portar. O chef do Light Sushi disponibilizou algumas dicas de etiqueta para não fazer feio na hora de usar o Hashi.

– Em qualquer pausa durante a refeição, deposita-se o hashi em paralelo ao balcão, no suporte apropriado (oki), jamais apontando para o itamae-san: é agressivo! Se não houver oki, pode-se usar o próprio invólucro de papel, dobrado. Há quem faça as dobraduras tão bem que os invólucros improvisados como suporte resultam em belos origamis;

– Nunca ‘afie’ os pauzinhos, um contra o outro: fazer isso significa insinuar ao itamae-san que os hashi da casa são de qualidade inferior;

– Nunca use o próprio hashi para servir os outros. Se houver prato, estenda-o para a outra pessoa; se não houver, use as pontas superiores do hashi para colocar a peça no balcão. Jamais a passe diretamente para o hashi do companheiro;

– Gesticular com o hashi nas mãos é deselegante tanto quanto fazer isso com o garfo e a faca.

O restaurante Light Sushi está na Rua José Guatemosin Nogueira, 40, bairro Cambuí. O telefone para contato é (19) 3294-6761.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!