Verão à vista

Durante o verão, a vontade de ter uma piscina em casa para refrescar e relaxar aumenta. As piscinas de borda infinita, famosas por sua beleza estonteante, estão saindo dos ambientes de hotéis para marcar presença em residências. Porém, elas não podem ser construídas em qualquer terreno e o processo construtivo merece muita atenção. 
Segundo a arquiteta Flávia Gamallo, para se ter uma piscina nesse estilo em casa é preciso que exista um sistema de retorno da água que transborda. Além disso, ela ressalta que locais que possuem declive acentuado no limite do terreno favorece uma relação com a paisagem e a famosa impressão de que a piscina não tem fim. “Caso não haja espaço e paisagem para essa integração, não há sentido em se fazer borda infinita, pois o efeito não existirá. O paisagismo poderá compor essa vista, caso ela não seja tão interessante naturalmente”, aponta.
A arquiteta Vanessa Figueiredo também orienta sobre a importância de se ficar atendo aos ralos, um dos maiores causadores de acidentes em piscinas residenciais. “Existem normas a seguir sobre as distâncias dos ralos para não puxar e prender cabelos, por exemplo. Dessa forma, caso seu cabelo fique preso, o ralo para imediatamente a sucção e passa para o outro. Aí ele te solta e você não corre o risco de se afogar, preso no fundo da piscina”, finaliza. 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!