Verão à vista

Foi-se o tempo que curtir o verão significava “torrar-se” ao sol e se apresentar aos amigos com aquele super “bronzeado” de dar inveja. Muitas vezes, aquela cor era obtida com o uso de substâncias duvidosas, artifícios caseiros, que levavam, em muitos casos, a queimaduras graves. Depois chegaram os bronzeadores sintéticos, cujo objetivo era propiciar aquela cor “jambo”; muitas vezes, o que se via era o vermelho beterraba ou o famoso vermelho pimentão, que invariavelmente levava ao extremo desconforto e até o hospital.

Depois das constatações feitas pela comunidade científica dos efeitos nocivos dos raios ultravioletas e a imensa divulgação desta informação, as indústrias lançaram no mercado os protetores solares e a população começou a tomar consciência dos perigos da exposição solar inadequada e da importância do uso destas substâncias. Mesmo assim, alguns ainda insistiam em buscar freneticamente um bronzeado “estonteante” até não utilizando o protetor solar. Outros, então, procuravam as máquinas de autobronzeamento, para não desfilar com o famoso “branco escritório”.

Mas, hoje, a consciência já é bem maior e as pessoas já sabem que todos – sem exceção, inclusive os de pele morena e negros – devem usar o protetor solar, pois o câncer de pele é uma doença de alta incidência no País. Em 2010, a previsão do Instituto Nacional do Câncer (INCA) é de que perto de 56 mil novos casos surjam deste tipo de câncer. Os tumores de pele representam 25% dos casos de câncer registrados no Brasil. Se a lesão for descoberta logo no início, com profundidade inferior a um milímetro na pele, a chance de cura é de 90%.

Por isso, é fundamental o uso do protetor solar nas partes do corpo que ficam expostas, como braços, pernas pés, rosto. A quantidade do produto a ser usada a cada aplicação é a de uma xícara de café no corpo; o protetor também deve ser reaplicado por aquelas pessoas que não costumam entrar na água, por conta do suor, e por aqueles que gostam de entrar e sair da água. O protetor labial não deve ser esquecido, pois a boca também pode ser atingida por este tipo de câncer sem contar que a exposição solar favorece o ressecamento e ao envelhecimento da pele.

“Ter sabedoria e prudência é fundamental para curtir as delícias do verão de forma saudável. Por isso, quem quer curtir o verão com o corpo bem cuidado e a saúde em dia deve manter uma alimentação equilibrada e ingerir bastante água. Deve-se cuidar também da pele do corpo e do rosto, mantendo-a limpa e bem hidratada durante o ano e não esquecer do filtro solar. Aliás, o uso deste produto deve ser considerado como os atos de escovar os dentes e tomar banho, ou seja, imprescindíveis para os cuidados com o corpo”, afirma a dermatologista Daniela Schmidt Pimentel.

A médica ressalta ainda a importância de se fazer, antes de sair de férias para locais de sol, praia e mar, uma avaliação da pele em uma consulta com especialista, que vai verificar o risco da pessoa ter câncer de pele e fazer uma análise da situação da pele, como a presença de pintas e feridas suspeitas. Estas devem ser tratadas, antes da exposição solar.

Os cabelos também devem ser bem tratados antes do verão, pois a ação do sol, da água do mar e das piscinas, tende a piorar cabelos já danificados.

Os pés devem ser bem preparados para o verão. Se houver micoses, estas devem ser tratadas previamente, bem como rachaduras; mantê-los hidratados é fundamental. Também é importante secá-los bem após o banho.

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta

error: Content is protected !!