Viva Bike Campinas

Começa a funcionar em Campinas um sistema de aluguel de bicicletas, que traz para o país um novo conceito de transporte sustentável e Mobilidade Urbana – o Viva Bike Campinas. O sistema funcionará de forma experimental, por seis meses, a partir de 22 de setembro, na Semana Municipal de Trânsito, dia da Jornada Internacional na Cidade Sem Meu Carro.

Para viabilizar o projeto, a prefeitura, por meio da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), abriu, em agosto deste ano, o credenciamento de empresas interessadas em custear toda a operação e fornecer as bicicletas. Em setembro, a empresa credenciou para custear e operar o sistema, a empresa Brasil e Movimento, sócia da Movement Barcelona, empresa europeia que gerencia o transporte público de bicicletas na Europa, Estados Unidos, México e Peru.

Com isto, Campinas inaugura no Brasil o conceito de transporte público de bicicleta já adotado em oito países: Noruega, Espanha, Suécia, França, Estados Unidos, Itália, México e Peru. “A proposta é incentivar o uso de bicicletas, que são veículos de transporte que não agridem o meio ambiente e permitem aos usuários um ganho de tempo no trânsito, principalmente nos deslocamentos de curta e média distância”, disse o secretário de Transportes, André Aranha Ribeiro.

O Viva Bike Campinas será implantado inicialmente em seis áreas: Taquaral, Barão Geraldo, Terminal Central, Amarais, Sousas e Aparecidinha. Estas áreas foram selecionadas porque nelas já existem deslocamentos significativos de ciclistas. No dia 22 de setembro, duas estações (ou bicicletários) começam a funcionar na Lagoa do Taquaral: uma no portão 1 (Bonde) e outra no portão 7 (Ginásio). Outras duas estações vão ser inauguradas dia 29 de setembro no distrito de Barão Geraldo: Praça Henfil (próximo Bandejão Unicamp) e Praça 31 de dezembro (Albino José Barbosa de Oliveira/Terminal Barão Geraldo). Até o final de outubro todas as seis áreas serão contempladas.

Em cada área deverão ser instaladas pelo menos três estações com dez bikes. Nesta fase inicial, o projeto Viva Bike Campinas contará com 200 bicicletas e a expectativa é de chegar a 6 mil bicicletas quando o sistema estiver completamente instalado na cidade.

Os deslocamentos de bikes deverão ser feitos por vias locais, sem ciclovias e com indicações de rota, como foi implantado inicialmente na Europa e Estados Unidos. Futuramente, as ciclovias e as ciclofaixas a serem implantadas no Plano Cicloviário deverão contar com este tipo de serviço de aluguel de bikes.

Cadastro
As bicicletas estarão disponíveis para locação às pessoas cadastradas. Os ciclistas deverão fornecer informações pessoais e preencher um termo de responsabilidade, aceitando as regras da locação e as condições de seguro obrigatório contra possíveis acidentes. O cadastro deverá ser feito via internet no site www.brasilemovimento.com.br

O ciclista cadastrado receberá, entre dois e dez dias, o seu cartão Viva Bike Campinas, que vai permitir o aluguel. Com o cartão, o ciclista poderá destravar bicicletas durante seis meses.

A pessoa cadastrada terá o direito de utilizar o sistema todas as vezes que precisar por dia, em intervalos de meia hora, porém com um tempo de espera de 15 minutos entre um uso e outro.

Antes de ativar o cartão no site, o ciclista deverá pagar R$ 40 via cartão de crédito, de débito ou por meio de um boleto que pode ser impresso no site. Há necessidade também do pagamento de uma taxa de R$ 10 do seguro contra acidentes.

Uma promoção será dada no dia do lançamento do projeto: os primeiros mil usuários que se cadastrarem vão poder pagar R$ 6 para utilizar o sistema durante seis meses.

Nos casos de emergências e dúvidas, as pessoas poderão ligar para 0800 702 4130.

 

 

 

Nenhum Comentário Ainda

Deixar uma Resposta