CPI pra otário ver

Essa tentativa desesperada de golpe, fruto da promiscuidade do que há de pior na política e do que há de pior no Poder Judiciário, capitaneada por corruptos conhecidos, dentre eles o representante da velha política nordestina dos coronéis, Renan Calheiros – o paradoxal defensor de Collor e de Lulla – não conseguirá abalar o prestígio do Presidente Jair Bolsonaro.

Aquilo é uma ação entre amigos, dos iguais, unidos para o fim nada honesto que os faz aliados, na tentativa desesperada de retomar o controle dos cofres públicos, alimentar a corrupção e as benesses do “sistema”…

Uma CPI pode fazer muito estrago em governos fracos, comprometidos, de “rabo preso”, em que se poderão revelar fatos autorizadores de ataques ao investigado. Mas não essa CPI encomendada!!!

No caso de Bolsonaro, do governo eleito democraticamente, fincado em princípios caros ao cidadão de bem, as agressões já são tantas e desesperadas, sem limites, fora de contexto, sem razoabilidade, que nada de novo se poderá dizer contra alguém rotulado “genocida”.

As posturas do governo federal, na defesa do cidadão e da economia do país, de forma articulada, sem a dicotomia, só pode escandalizar e enganar aos tolos.

No que se refere a velocidade da vacinação, cuja evolução mais depende da produção dos laboratórios do que da vontade política do governo federal, o Brasil não é o melhor exemplo do mundo, mas está muito longe de ser negligente, com número de vacinados superior a muitos países que se dizem mais desenvolvidos …

A questão do tratamento precoce, cada vez mais aceito pela medicina, com exemplos de cidades que o adotaram com sucesso, é matéria unicamente técnica, da liberdade do exercício da medicina e do uso off label de medicamentos, conforme, nesse sentir, o próprio CFM orientou.

Logo, a CPI será um circo de horrores que exporá mais os seus membros do que poderá causar danos ao governo federal e/ou ao presidente.

Ninguém, com o mínimo de inteligência, pode acreditar em CPI cuja relatoria se atribui a RENAN CALHEIROS, composta, ainda, com figuras igualmente indignas e sem moral, comprometidas com a corrupção…

Uma CPI para otário aplaudir, contrária aos interesses do país e do povo, palco para os pascacios de sempre!!!

Aderbal da Cunha Bergo é advogado, professor  de Direito Civil e ex-presidente da OAB/Campinas 

 

error: Content is protected !!