Dia da Felicidade: Como potencializar a produção de endorfina

Em tempos tão difíceis como estes vividos pela pandemia, é necessário mudar o foco e encontrar alegrias em meio a um tempo tão difícil. No Dia Mundial da Felicidade, uma sugestão é mudar o foco e botar a endorfina para fazer sua parte no corpo.

Para quem não sabe, a endorfina é um hormônio, produzido pela hipófise (anterior) no cérebro. O nome vem de endo (dentro) morfina (um analgésico natural).

De acordo com a fisiologista Débora Garcia, ela possui diversos efeitos no metabolismo que ainda precisam ser mais estudados, mas o que já se sabe é que tem poder analgésico que traz sensação de bem estar, conforto, bom humor e alegria; e ainda outros, que lhe são atribuídos mas que pouco se fala, como diminuir desconforto muscular, ter função na memória e aprendizado, no apetite, ciclo menstrual, entre outros.

Porém, é preciso observar que há fatores que podem inibir sua produção. Debora explica que foi observado em pesquisa científica que o excesso de exercício físico (o overtraining) pode afetar e diminuir a liberação da endorfina.

Por outro lado, é importante lembrar que existem alguns hábitos que ajudam a liberar a produção deste hormônio da forma correta. “Atividade física executada da maneira correta, a meditação como aliada, dar boas risadas, comer chocolate e ter relações sexuais estão nessa lista”, enfatiza a fisiologista.