Problemas na emissão de vistos americanos são obstáculo para a reabertura

Enquanto os Estados Unidos permanecem fechados a muitos de seus principais mercados receptivos (há expectativa de reabertura a partir de novembro), a indústria de viagens do país está planejando uma reabertura completa. Contudo, isso não deve acontecer até que seja retomada a capacidade total de emissão de vistos.

Em 8 de abril de 2021, apenas 57 dos 237 vistos solicitados estavam sendo emitidos, enquanto 76% dos consulados estavam parcialmente ou completamente fechados para o processamento de rotina.

Estes consulados, responsáveis pela emissão de 71% de todos os vistos solicitados, têm levado, em média, mais de três meses de espera, sendo que 53% deles têm pedidos com espera superior a quatro meses.

Dos 124 milhões de visitantes estrangeiros que visitaram os EUA a negócios ou lazer em 2019, quase 60% viajaram com visto temporário. Para visitantes em potencial, de países onde o visto é obrigatório, a dificuldade para obtenção de um visto serve como uma barreira de fronteira.

Em julho, mais de 400 integrantes da indústria de viagens americana, incluindo a US Travel Association, assinaram uma carta ao Secretário de Estado dos Estados Unidos Antony Blinken, delineando as etapas que a administração Biden poderia levar para tratar do visto, incluindo restauração de rotina das operações em embaixadas e consulados e agilizando e modernizando a concessão de vistos.

“Essa retomada é essencial para garantir uma reabertura eficiente”, garantem.

error: Content is protected !!