Saiba o que fazer para espantar a ansiedade e a depressão

Dados do Google apontaram uma alta de 98% nas buscas sobre termos associados a transtornos mentais durante o ano de 2020 em relação à média verificada nos dez anos anteriores. A pergunta “como lidar com ansiedade” cresceu 33% em relação a 2019 e bateu recorde de interesse na última década. Além disso, entre as três perguntas mais buscadas em 2020 com a expressão “como lidar”, duas delas estão relacionadas à ansiedade e depressão.

Um outro levantamento da consultoria Conversion mostrou também que 73% dos 400 brasileiros entrevistados foram emocionalmente impactados pelo isolamento social. O estresse foi o mais indicado por eles (42,5%), seguido por tédio (41,5%) e crise de ansiedade (33%).

Diante desse momento difícil que o mundo todo vive, como lidar com esses sentimentos ruins sem deixar que eles afetem a saúde mental em pleno isolamento social?

Veja cinco dicas abaixo de como deixar a rotina da quarentena mais feliz, leve e equilibrada:

1. Exercite-se: Um estudo realizado pela Universidade Federal de São Paulo mostrou que três a cada 10 pessoas têm depressão por conta da falta de exercícios na pandemia. Na pesquisa, realizada com 1.110 mulheres e 743 homens de todo o Brasil, os pesquisadores descobriram que 30% dos participantes apresentaram sintomas de depressão de grau moderado a grave e 23,3% sintomas de ansiedade de grau moderado a grave. Antes da quarentena, 69% desses voluntários eram classificados como muito ativos, contra somente 39% durante a pandemia
Fato é que a endorfina, liberada com a prática do exercício físico, ajuda a aliviar o estresse, a tensão e a ansiedade e, consequentemente, traz a sensação de bem-estar. Evite se forçar a fazer alguma atividade física que não goste e procure exercícios que façam com que se sinta bem. Com o isolamento social, não faltam exercícios para fazer em casa por vídeo. Outra sugestão é agendar um horário com um educador físico à distância que poderá passar um treino ideal para o que você procura.

2. Faça uma happy hour virtual: Busque a presença das pessoas que você gosta ainda que à distância e faça ligações em vídeo com os amigos e a família. Para acompanhar esse momento, Ousadia Drink é a parceira ideal. A bebida à base de vodca acaba de ganhar versões exclusivas “Candy Colors” de maracujá, iogurte, pedacinho do céu (tutti frutti) e maçã verde. Outra opção de drink, e que ainda é uma opção bem refrescante, é a SYN Ice, vodca gaseificada da Arbor Brasil, que agora também está disponível no sabor kiwi. Que tal ainda fazer um jogo de mímicas a la Imagem & Ação? Sim, é possível sim se divertir muito mesmo longe fisicamente de quem você ama!

3. Permita-se fazer futilidades: Muitas pessoas, por estarem trabalhando em home office, acabam cumprindo muito mais horas do que deveriam. Mas não dá para viver só de acordar, comer, ir trabalhar e dormir. O trabalho deve ser só uma parte da sua vida e não a principal. Por isso, quando não estiver trabalhando, faça coisas divertidas ainda que você considere que não tem tempo para futilidades. Desligue a mente. Assista a algum programa bobo, mas que prenda a atenção. Não se obrigue a estar o tempo todo fazendo apenas tarefas que considere úteis. Permita-se fazer nada nas horas vagas.

4. Leia um livro: Há quanto tempo você não lê um livro inteiro? Tem passado mais tempo nas redes sociais do que lendo um livro sim ou com certeza? Segundo a pesquisa Retratos da leitura no Brasil, o Brasil perdeu 4,6 milhões de leitores entre 2015 e 2019. O levantamento, feito pelo Instituto Pró-Livro em parceria com o Itaú Cultural, mostrou também que apenas pouco mais da metade dos brasileiros têm hábitos de leitura: 52% (o equivalente a 100,1 milhões de pessoas). O resultado é ainda 4% menor do que o registrado em 2015, quando a porcentagem de leitores no país era de 56%.
Saia desse percentual de brasileiros que não lêem e busque uma obra que preencha suas horas de forma que nem perceba o tempo passar. Qual o estilo de livro que você gosta?

5. Renove o ambiente da sua casa: Um levantamento da Anamaco, entidade que representa os comerciantes de Materiais de Construção, apontou que o grupo de produtos que registrou maior procura em 2020, com a quarentena, foi o de revestimentos cerâmicos, com crescimento de 68% nas vendas. Depois, vieram os materiais básicos, como brita e cimento, com 58% de crescimento, seguidos de itens hidráulicos (49%), pintura (47%) e material elétrico (41%). “A venda de itens dos setores de construção, decoração e escritório cresceu muito na pandemia, pois as pessoas estão ficando muito mais tempo em casa do que o normal. Começam a reparar mais nos ambientes e daí surge a vontade de fazer reformas e redecorar, além de tornar os espaços mais confortáveis”, explica Felipe Dellacqua, especialista em e-commerce e sócio da multinacional Vtex.
A Anjo Tintas, indústria de tintas com sede em Criciúma, Santa Catarina, percebeu um salto nas vendas de produtos do setor imobiliário. Entre abril e maio de 2020, meses iniciais da pandemia do novo coronavírus, em relação ao mesmo período em 2019, houve um crescimento de 95% nas vendas de esmalte sintético de base com água, 8% de aumento em relação a venda de tintas acrílicas e 17% de aumento nas vendas de tintas spray. O portal da marca quase duplicou o número de acessos com um aumento de quase 80% no acesso. As páginas mais clicadas são as de catálogos de cores. Entre as cores mais procuradas no site, estão verdes, tons neutros e marrons, amarelos, azuis e off whites.

Que tal aproveitar o momento e distrair a cabeça renovando o home office? Busque na internet dicas de como pintar uma parede e compre os itens necessários para fazer a pintura. Além de economizar com a mão de obra, a tarefa irá relaxar a mente, além de exercitar a criatividade.

 

error: Content is protected !!