Seychelles anuncia novas medidas para a entrada de visitantes internacionais

Desde o dia 20 de abril, Seychelles está com novas restrições para a entrada de visitantes internacionais.

O Brasil foi adicionado à lista de países atualmente proibidos de viajar para Seychelles, juntamente com a África do Sul.

Os viajantes brasileiros só terão a entrada autorizada nas ilhas Seychelles após permanecerem em quarentena por, pelo menos, 14 dias em um país com entrada permitida no destino e comprovarem a estadia neste outro país durante todo o período.

Além disso, o visitante brasileiro terá que apresentar o teste PCR negativo para a Covid realizado em até 72 horas antes do embarque.

A Autoridade de Saúde Pública de Seychelles informa ainda que os visitantes da Índia, Paquistão e de Bangladesh só poderão viajar para o destino vacinados. Os viajantes desses três países terão a entrada permitida após a imunização pelas duas doses da vacina.

Eles também devem aguardar, no mínimo, duas semanas após tomarem a segunda dose para viajar, e apresentar uma cópia do certificado de vacinação durante o processo de solicitação do Health Travel Authorization (HTA), documento que autoriza a entrada em Seychelles. Os certificados de vacinação poderão ser verificados pela Autoridade de Saúde Pública no momento de entrada em Seychelles.

A autorização de viagem é obrigatória para todos os visitantes internacionais e será solicitada pela companhia aérea no momento do check-in. Também será necessário apresentar um seguro de saúde de viagem válido para cobrir eventuais custos relacionados a Covid-19 durante a permanência em Seychelles.

Sobre Seychelles
Um arquipélago de 115 ilhas no Oceano Índico, Seychelles é repleto de praias de areia platinada, emolduradas por pedras de granito, mar turquesa e clima tropical o ano todo. Para aqueles que desejam ver e fazer tudo, o arquipélago tem excelentes condições para a prática de esportes, ótimos restaurantes de cozinha internacional e creole (local), shows de dança e música. Para o viajante moderno, as ilhas representam uma fuga e a oportunidade de recalibrar sua alma em harmonia com a essência primordial da natureza. Além disso, Seychelles preza pelo turismo sustentável, dado que cerca de 50% de sua área está sob proteção ambiental, e acredita-se que o sítio original do Jardim do Éden fica no país, no chamado Valée de Mai.

foto: Praia de Anse Georgette, em Praslin – crédito Torsten Dickmann (STB)

 

error: Content is protected !!